Vereadores e “TPM” ainda não chegaram a um acordo


Cédulas com a caricaturas dos vereadores de Macaúbas ( Marcos Rita Sant'Ana / Macaúbas Notícias)

A Sessão Ordinária realizada nesta manhã de terça-feira (01), mais uma vez teve como pauta os subsídios do Legislativo, Executivo e secretariado e novamente não houve um acordo, gerando protestos por parte do público presente.



A Sessão


Os Projetos de Lei 051/2016 e 052/2016 que revogam as Leis Municipais 632/2016 e 633/2016 que fixam os subsídios de 2017 a 2020, foram votados e aprovados por unanimidade em segunda e última votação, e serão encaminhados agora para o executivo sancionar, revogando as leis de forma definitiva.


Durante a sessão foi concedido o uso da tribuna, onde algumas pessoas puderam explanar seus posicionamentos, pensamentos e fazerem seus questionamentos. (veja vídeos abaixo).


Único vereador a fazer uso da tribuna foi Anderson Gumes e que teve sua fala interrompida por alguns instantes pelo público presente mas concluiu seu pronunciamento (veja vídeo abaixo).


O vereador Marcos Ricardo Pinto, queixou-se que o povo quer ser ouvido, mas não querem deixar que os vereadores falem, por isso não iria fazer o uso da tribuna, pensamento esse compartilhado por outros vereadores.


Não havendo mais uso da tribuna o presidente da Câmara, vereador Marciel Costa, informou que o Projeto de Lei protocolado pelo Movimento, foi repassado as comissões para análise e apresentação dos pareceres e encerrou a sessão, o que gerou protestos por parte do público que queriam que o projeto apresentado fosse votado já nessa sessão.


Papeis em formato de cédulas de dinheiro com as caricaturas dos vereadores e com o valor de R$ 6010,00 em alusão ao valor atual dos subsídios, foram jogados em direção dos vereadores que se retiravam do plenário, sendo recolhidas por alguns integrantes do movimento logo em seguida.



Vereadores



Nossa reportagem ouviu o vereador Té de Oliveira que deu seu posicionamento sobre a caso:


“Desde o início do movimento eu disse que era a favor da revogação da lei dos 10 mil, e permaneço com minha posição firme, a gente já deu um passo diante das coisas que estão acontecendo no município, aquilo que a gente já discutiu, as ruas esburacadas, hospital praticamente fechado, desmando total dentro do município. A gente também tem essa consciência que a gente tinha que chegar a um acordo e que tinha que revogar essa lei. Mesmo sabendo que nós vamos ganhar menos que Boquira, Ibipitanga, Botuporã, Caturama, mas diante da situação que o município vem atravessando, da crise, da má administração do gestor a gente chegou a um consenso e reconheceu essa situação, a minha opinião é essa, sou a favor dos seis mil e dez, votei com minha consciência tranquila pensando na sociedade de Macaúbas”, afirmou.





Foto: Divulgação / Site Câmara de Vereadores



Movimento Todos Por Macaúbas


Ouvimos também um integrante do Movimento Todos Por Macaúbas, Vamberto Afonso que falou sobre a situação:


“Pois é amigos macaubenses, mais uma vez estivemos aqui na quarta sessão ordinária da câmara e mais uma vez assistimos o descaso da Câmara de vereadores com o povo macaubense, quando no ápice de covardia da presidência da câmara, mais uma vez ele encerrou cuspindo na cara de cada macaubense, porque foi isso que foi feito, menosprezando o valor que cada um de nós temos enquanto cidadãos, mas é isso eu vou usar um ditado antigo que diz; que o que não nos mata nos fortalece. A posição hoje da câmara de vereadores é danosa para eles e para nossa sociedade, daí que a gente quer de fato, o apoio de toda a comunidade para que a gente permaneça, porque sem dúvida nenhuma nos manteremos fortes e Foto enviada por Vamberto Afonso

assim será na sequência, uma

semana após a outra, não iremos nos cansar, afinal de contas quando se faz um trabalho correto estando do lado certo, não tem porque temer, não tem porque cansar, afinal é tudo por amor a Macaúbas e somos todos por Macaúbas, avante amigos”, conclui.


A próxima Sessão Ordinária da Câmara dos Vereadores está prevista para acontecer na próxima terça-feira, 8 de novembro.


Veja os vídeos com os pronunciamentos em tribuna


Dr. Ramon Mendes - Advogado

Adilson Oliveira - Presidente do CMDS

Professora Rosania Domingues

Vereador Anderson Gumes

Nara Lourdes - Estudante - Vídeo de Sergio Meira

Por Marcos Rita Sant'Ana / Macaúbas Notícias



1/3
Posts Em Destaque
Categorias
Curta
  • Facebook Basic Square
Arquivo
UMA EMPRESA
DA VIRTUAL TREND
  © 2016 Virtual Trend Comunicação - Todos os Direitos Reservados