© 2016 Virtual Trend Comunicação - Todos os Direitos Reservados  

APLB: Dever cumprido contra a Reforma da Previdência

25/03/2017

 

A APLB Sindicato - Delegacia de Macaúbas encerrou ontem (24), o seu movimento grevista contra a Reforma da Previdência que foi decidido em Assembleia Geral de 10 dias, de 15/03/2017 a 24/03/2017.

 

Foram realmente muito bem aproveitados todos estes dias, em que tivemos toda uma programação de ações que foram concretizadas com muito sucesso.

 

Iniciamos nosso movimento no dia 15/03 com uma Caminhada de Abertura envolvendo as demais frentes sindicais e as pessoas da sociedade em geral.

 

 No dia 16/04 estivemos presentes na sessão da Câmara Municipal de Vereadores.

 

 Dia 17/03 estivemos reunidos na APLB, discutindo assuntos de interesse da classe, inclusive sobre Imposto de Renda com a presença do  contador Ednilson (Tanha).

 

Dia 18/03 estivemos na Feira Livre realizando um momento bastante produtivo de informações às pessoas sobre o que institui o Projeto de Emenda Constitucional 287/2016 da Reforma da Previdência.

 

A partir do dia 20/03 damos início ao nosso 1° Encontro de Formação Política - "Pela Autonomia Popular" em parceria com o Movimento Popular Todos por Macaúbas, uma parceria que deu certo e que alguns resultados já são visíveis.

 

Conseguimos realizar através desta parceria, palestras muito valiosas. Neste primeiro dia de formação, o Prof. Dr. Vagnervalter, discutindo o Tema: "Relação Sociedade-Natureza: Pressupostos para o Debate sobre Saneamento Básico", nos fazendo refletir sobre a relação homem-natureza, bem como a relação do homem para com os outros homens, discutindo a amplitude do Saneamento Básico e a necessidade tanto da sua efetivação enquanto direito, quanto da ampliação da compreensão deste tema, a fim de compreender quais os propósitos estão por trás do não acesso da grande maioria da população a estes serviços e as políticas públicas que são direcionadas para esta finalidade.

 

Já no dia 21/03 tivemos um momento com o advogado Dr. Ramom Mendes discutindo o tema: "Democracia Ameaçada: o papel das Instituições e Política Arcaica na Lógica da Perseguição", em que foi muito bem colocado a questão da conquista dos direitos postos na nossa Constituição de 1988, o conhecimento que devemos ter sobre estes, como se concretiza a Política Arcaica e o papel de cada Instituição, bem como de cada um dos três poderes neste contexto.

 

Dia 22/03 contamos com a presença do Prof. Dr. Sócrates, discutindo o tema: "A Reforma do Estado Brasileiro (dec. de 80) - Uma abordagem Gramsciana, em que foi discutido a questão do Estado desde a sua constituição até os dias atuais, baseando se nas ideias de vários filósofos, deixando claro o jogo de poder existente do estado sobre o povo.

 

Cada momento histórico desde a constituição do Estado até agora, foi muito bem relacionado com a condição de vida e de luta da sociedade, influenciada pelos ideais pertinentes a cada momento.

 

Já no dia 23/03 estivemos com a Professora Dra. Márcia Lemos, discutindo o tema: "Estado, Política e Mulher", uma discussão muito importante, elucidando vários paradigmas, nos levando a compreender o processo histórico de dominação da mulher na sociedade, que se perpetua até os dias atuais, sendo concretizado das mais diversas formas, seja pela violência física, moral, psicológica, seja pela condição de submissão e preconceito que ainda vivem a maioria das mulheres.

 

Tudo isso fruto de uma sociedade machista, sexista e patriarcal, cujas características ainda são bem presentes em nosso meio.

 

Finalmente ainda foi discutido o quanto a Reforma da Previdência e a reforma trabalhista são um tanto prejudiciais para nós trabalhadores e trabalhadoras, principalmente para nós mulheres, que querendo ou não, já nos é imposto pela própria sociedade, uma jornada a mais de trabalho.

 

E podemos afirmar neste sentido, que trabalhamos uma média de 7 a 8 anos a mais do que os homens pelo fato de exercermos jornada dupla ou até tripla de trabalho. Neste mesmo dia 23/03 estivemos na rádio comunitária local, Tropicália FM, prestando esclarecimentos a população macaubense sobre o nosso movimento grevista, as causas do mesmo, bem como, todas as ações realizadas no decorrer destes dias.

 

Vale ressaltar que registramos aqui apenas um breve resumo, diante de tamanha grandiosidade das palestras que tivemos.

 

E temos a certeza de que um primeiro e grande passo foi dado para que busquemos realmente a autonomia popular, e consequentemente comecemos a implementar nas nossas aulas, aquilo que de fato discutimos nestes dias e que contribuirá para a emancipação dos sujeitos enquanto seres políticos e históricos, capazes de exercerem de fato a democracia, sendo cidadãos e cidadãs críticos e atuantes e não apenas meros reprodutores de paradigmas impostos a nós pelo capitalismo e as classes dominantes.

 

Estamos com a certeza do dever cumprido nesta primeira etapa, já ficando encaminhado as falas para a realização do nosso 2° Encontro de Formação Política, e isso é prova de que estamos a passos firmes para um caminhar independente e democrático.

 

E sendo assim, encerramos hoje o nosso movimento grevista com um Ato Público - uma Grande Caminhada contra a Reforma da Previdência e consequentemente contra toda Reforma que se propõe a retirada dos direitos trabalhistas, a exemplo da própria Reforma Trabalhista.

 

Foi um grande evento em que contamos com a participação e apoio das entidades e  diversas frentes sindicais, como o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Macaúbas, Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, Agentes Comunitários de Saúde, Conselho Sustentável, Movimento Popular todos por Macaúbas, Paróquia Nossa Sra. da Imaculada Conceição, Associação Comercial e Industrial de Macaúbas, Câmara Municipal de Vereadores Comerciantes, Professores das redes Municipal e Estadual, Alunos, Pais de Alunos, Advogados e demais pessoas da sociedade em geral.

 

Durante a Caminhada foram feitos vários esclarecimentos sobre a causa da nossa luta, e também chamamento para aqueles que ainda estão alheios a esta causa, se juntarem a nós.

 

Vários comerciantes demonstraram respeito e apoio a nossa luta, baixando suas portas por um momento, enquanto passávamos em caminhada, um ato simbólico em repúdio a esta reforma que aí está, e que, se aprovada, trará sérios problemas para a economia local, podendo chegar a hora dos comércios se fecharem definitivamente. 

 

Enfim, agradecemos a todos e todas que participaram e colaboraram conosco todos estes dias de luta e esperamos continuarmos firmes contra toda e qualquer forma de opressão, de dominação, de retirada dos nossos direitos. 

 

E toda sociedade brasileira " verás que um filho teu não foge a luta" e como de fato, não vamos fugir.

 

 

 

Compartilhar Facebook
Compartilhar Twitter
Please reload

Publicidade

1/3
Posts Em Destaque

De Macaúbas para o Brasil, viajar agora ficou mais fácil

March 5, 2020

1/10
Please reload

Categorias
Curta
  • Facebook Basic Square
Arquivo